É nas linhas irregulares da natureza que encontramos o traço distinto da perfeição. Elementos naturais como a pedra, a madeira ou as conchas, possuem uma energia intrínseca e uma beleza viva que não encontramos nos objetos manufaturados. A singularidade orgânica das suas formas e texturas, contribuem para definir a identidade dos espaços, estabelecendo um diálogo silencioso com a natureza. E o melhor de tudo, é que não têm etiqueta de preço. São uma dádiva da natureza.

Talhados à medida de cada projeto, ou tal como são encontrados no seu estado natural, estes materiais são sempre uma presença inspiradora e um elemento de destaque em qualquer divisão. Desde um simples apontamento decorativo, às peças de maior dimensão, são um estímulo para os nossos sentidos e, ao mesmo tempo, proporcionam uma atmosfera relaxante e acolhedora.

Para os encontrar, nada de confusões. Um belo passeio pelo campo, ou junto à praia, podem materializar aquele banco de madeira que procura para a sala, ou aquela cascata em pedra, que idealizou para a casa de banho.
Sob um olhar mais atento, estes “tesouros” escondidos deixam-se revelar. Mas há que recolhê-los com critério, sendo o respeito pela natureza, o mais importante deles todos.

Em baixo, alguns exemplos que mostram o potencial deste conceito. Inspire-se e dê asas à criatividade.